Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salpicos, em Páginas Brancas

O Cântico do Cisne. Gostaria que as penas brancas dos cisnes da Amadora fossem as Páginas Brancas de belos contos de fadas encontrados durante as minhas caminhadas. Mas não. Eu e os cisnes só ouvimos tristezas!

O Cântico do Cisne. Gostaria que as penas brancas dos cisnes da Amadora fossem as Páginas Brancas de belos contos de fadas encontrados durante as minhas caminhadas. Mas não. Eu e os cisnes só ouvimos tristezas!

Salpicos, em Páginas Brancas

Túmulo do rei D. Duarte (1391-1498) e da rainha D. Leonor de Aragão (1442-1445)



Na Rota de Apolo





Na Rota de Apolo, como o Vexiloide de Alexandre Grande



Planeta Azul - Na Rota do Lince Ibérico


O Lince Ibérico, retirado da Wikipédia atribuído ao "Programa de Conservación Ex-Situ del Lince Ibérico


Luis de Camões nos Jerónimos


11
Nov04

Um monte enfeitado

Luiz Franqueira - Ventor

Aqui, bem perto da minha casa, encontrei um monte enfeitado! Eu sei que não tem a ver com os meus montes, os meus montes rosados, onde as abelhas se alimentavam, onde o sol queimava, e onde os gados pastavam. Mas era um monte a caminho da cor rosa, num abraço de amor e de presença. A presença do sonho!

 nov,06-carrasca6.jpg

 

A carrasca em flor

 

Ali, vi e ouvi abelhas zunindo, não as abelhas de outrora, não a música de outrora, vespas esvoaçando, mas era um monte rosado. Ali, dei por falta de tudo, mas havia carrascas em flor, tojo que pica, e até um coelho morto pela chumbada assassina de quem transporta o gáudio da morte, mas nem matar sabe. Ali esvoaçavam as libelinhas, os tira-olhos, os pintassilgos, os gaios, os tecelões e entre outros bichos, esvoaçava também a minha memória, que fazia comparações ao mesmo tempo que os caminhos saibrosos, me davam um pequeno cheiro das minhas caminhadas de outrora.

                           nov,06-monteRosado.jpg

 

Este é o meu monte rosado, onde vou passando e sonhando




Sei que não há homens perfeitos mas, também sei que há uns mais perfeitos que outros. Sempre admirei Abraham Lincoln e, a sua casinha de madeira, por tudo que li sobre ele. Achava, noutros tempos, que ele seria um bom Rei do Mundo

1 comentário

Comentar post